terça-feira, 17 de março de 2009

Trabalhos do JI da Torre sobre o Inverno







Apesar do Inverno ter fugido antecipadamente e ter levado a Primavera com ele, nós aqui nas Cerejas continuamos na estação do ano certa e publicamos os trabalhos que nos enviaram os meninos do Jardim de Infância da Torre.






Bom trabalho meninos e meninas!!

Visita de Estudo da EB1 da Venda Nova




No dia 4 de Março, os alunos da escola da Venda Nova realizaram uma visita de estudo à Serra de Aire e Candeeiros. Viram um filme sobre os dinossauros e, a seguir, fizeram uma caminhada para observar as suas pegadas. Os meninos gostaram muito desse dia, apesar de estar muito frio e vento.Foi um dia espectacular para todos.



Texto realizado pelos alunos de 3º e 4º anos

quinta-feira, 12 de março de 2009

" A voz do Gualdim" - Domingo dia 15 Março - 19.30h




No próximo Domingo, dia 15 de Março, às 19.15, mais uma emissão de "A VOZ DO GUALDIM", o nosso quarto programa radiofónico.
Sintonize 90.5 - Rádio cidade de Tomar - e saiba o que preparámos para si!

terça-feira, 10 de março de 2009

Clube "Os Clorofilas"

Lanche em confraternização com a Natureza
Os alunos recolhem materiais do rio para posterior estudo





Esta visita foi efectuada no dia 4 de Março, à zona do Agroal, para "sentir, cheirar ,ouvir e ver"os ecossistemas da fauna e flora ligados ao rio Nabão. O dia estava chuvoso mas tivemos sorte porque ,enquanto estivemos no local, o tempo esteve agradável. Aguardamos uma futura visita de estudo no âmbito das actividades do clube.




domingo, 8 de março de 2009

Recordando Sophia de Mello Breyner, neste "Dia Internacional da Mulher"...




O poema me levará no tempo
Quando eu já não for eu
E passarei sozinha
Entre as mãos de quem lê

O poema alguém o dirá
Às searas

Sua passagem se confundirá
Com o rumor do mar com o passar do vento

O poema habitará
O espaço mais concreto e mais atento

No ar claro nas tardes transparentes
Suas sílabas redondas

(Ó antigas ó longas
Eternas tardes lisas)

Mesmo que eu morra o poema encontrará
Uma praia onde quebrar as suas ondas

E entre quatro paredes densas
De funda e devorada solidão
Alguém seu próprio ser confundirá
Com o poema no tempo

Dia Internacinal da Mulher...

Retratos de mulheres